Roriz aumenta percentual na pesquisa para governador de Brasília

(Joaquim Roriz, Antônio Reguffe, Agnelo Queiroz e Toninho do PSOL)

Por: Walter Brito

A campanha para governador do DF, já está nas ruas e na boca do povo. Faltando onze meses para a disputa eleitoral, o ex-governador Joaquim Roriz, além de liderar as pesquisas, aumentou o percentual de intenção de votos na pergunta estimulada, de 21% para 27%, em relação a pesquisa feita pelo Instituto O Parlamento e publicada neste veículo no mês de setembro. Quando a pergunta se refere aos possíveis quatro candidatos, o velho guerreiro da política brasiliense, que já governou a capital de todos os brasileiros por quatro mandatos chega a 32,20%. Neste caso, o segundo colocado é o deputado federal mais votado do Brasil, Antônio Reguffe do PDT com 22,08%. O governador Agnelo Queiroz(PT) pontuou com 14,28%; enquanto que, Toninho do PSOL obteve 11,88%. A pesquisa com 2500 questionários foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, sob o número 39.569/2013.

Tudo indica que os números da pesquisa mexem de forma muito forte com o tabuleiro da sucessão rumo ao Palácio do Buriti. O ex-governador Joaquim Roriz disse a este repórter que fica feliz e satisfeito com o reconhecimento de sua luta durante os 14 anos que trabalhou a favor do povo de Brasília. “Tenho 77 anos, portanto sou idoso, o que agradeço a Deus por ter chegado até aqui. Entretanto, junto com a idade avançada veio também a experiência. Como a minha cabeça está boa para dirigir e trabalhar pelo povo, continuarei na política. Pelos números da última pesquisa, a população de Brasília exige o meu retorno a vida pública. Já falei com a minha mulher a Weslian, com quem sou casado há 52 anos que, enquanto eu tiver saúde vou trabalhar para ajudar as pessoas do Distrito Federal, principalmente os menos favorecidos, que mais precisam do governo. Diga aí, no jornal Diário da Manhã, que nada impede minha candidatura, somente a vontade de Deus. Estou pronto para enfrentar mais uma eleição contra o PT e seus aliados”, concluiu.

Questionado pela reportagem sobre a melhora do governador Agnelo na aceitação popular, o deputado distrital Chico Vigilante(PT) disse que Agnelo passou por dificuldades no inicio de sua gestão, por ter encontrado um governo completamente destruído. Quando ele conseguiu arrumar a Casa, a direita tentou derrubá-lo por meio de denúncias infundadas. “O Agnelo nunca deixou de trabalhar e muito à frente do governo do Distrito Federal. Ele agora está tendo tempo para mostrar ao povo o resultado do que foi construído. O programa Asfalto Novo é um exemplo. Trata-se da recuperação de todas as vias públicas do Distrito Federal. O investimento é de R$771 milhões, e as obras da primeira etapa já forma feitas na área central de Brasília, e, em diversas cidades do Distrito Federal. As máquinas continuam trabalhando a todo vapor. Um projeto muito importante que está sendo viabilizado pelo governo, refere-se a recuperação do transporte público e também o aumento em 30% da capacidade de abastecimento de água no Distrito Federal. O nosso governador não para, hoje 05/11/2013, estou acompanhando o governador Agnelo na visita às obras do Centro Administrativo em Taguatinga Norte. Temos muita coisa para mostrar. Certamente isto vai refletir nas eleições de outubro de 2014. Vale lembrar, que a consolidação da aliança com o PMDB por meio da definição de Filippelli na chapa como vice-governador, acaba com as especulações e define os rumos que vamos tomar na disputa do governo em 2014. A tendência da pré-candidatura de Agnelo é subir cada vez mais. Teremos tempo para mostrar as realizações de um governo comprometido com as camadas populares”, finalizou.

Conseguimos alcançar pelo celular, o pré-candidato ao GDF Toninho do PSOL. Ele disse que o 4º Congresso Regional do partido realizado no último domingo, dia 03/11/2013, foi unânime ao decidir pelo seu nome para disputar o governo do DF em 2014. Quanto as possíveis alianças ele afirmou que tudo indica que terão como aliados, a priori, o PSTU e PCdoB. Mas o assunto será discutido em uma outra etapa. Referente a pesquisa que lhe dá na estimulada 11,88% e o quarto lugar, o pré-candidato disse o seguinte: “Na eleição passada, quando tive uma votação expressiva, iniciei a caminhada com zero nas pesquisas. Já apareci no mesmo quadro, oportunidade em que são colocadas as candidaturas de Roriz, Reguffe e Agnelo em segundo lugar. Entretanto, 11,88% de intenção de votos e o 4º lugar, já me entusiasma muito e vou para o embate. Farei uma campanha baseada na ética e nos princípios de um partido de esquerda e socialista. Vale ainda lembrar que, não pretendo fazer alianças espúrias. Não repetirei erros de determinados candidatos que liberam verbas para obras, com o propósito de viabilizar suas candidaturas”, declarou.

Quanto a disputa no Plano Nacional, Toninho do PSOL disse que dois nomes estão em discussão no seu partido: A Luciana Genro e o senador Randolfe Rodrigues. “Defendo a candidatura do Randolfe que é mais ampla e dialoga melhor. Ele faz um trabalho de muita visibilidade na defesa dos princípios de um partido de esquerda e socialista como é o PSOL”, arrematou.

O presidente do PDT no DF, George Michel afirmou que o segundo lugar na pesquisa de O Parlamento, tanto na espontânea quanto na estimulada, deixa todo o partido feliz. “Nós reunimos com o presidente nacional Carlos Lupi e decidimos que Reguffe será o nosso candidato ao governo de Brasília. E mais, faremos a aliança que melhor nos interessar na capital brasileira. O Reguffe foi o deputado mais votado proporcionalmente do Brasil e, a pesquisa indica que ele tem plenas condições de se eleger governador. Estamos discutindo os rumos que tomaremos daqui para frente”, finalizou.

Como se vê, as candidaturas em Brasília ao governo do Distrito Federal já estão se definindo. No que se refere ao Senado, os três principais pré-candidatos são: Reguffe com 23,84%, Gim Argello com 15,64% e Geraldo Magela com 13,88%. Para Câmara Federal o ex-governado José Roberto Arruda lidera com 9,4% de intenção de votos, seguido por Jaqueline Roriz com 8,16% e Geraldo Magela com 4,6%. Para a Câmara Legislativa do DF, a primeira colocada é Eliana Pedrosa, que obteve na pergunta espontânea 3,16%, enquanto que Chico Leite ficou com 3,04%, a deputada Liliane Roriz 2,44% e Chico Vigilante 2,08%.

Vale lembrar ainda que, senador Rodrigo Rollemberg do PSB continua no páreo para governador e, obteve 4,04% de intenção de votos na pergunta espontânea e 7,04% na pergunta estimulada. Na simulação da pergunta estimulada com quatro candidatos, a sua melhor performance se deu ao lado de Paulo Octávio com 4,92%, Luiz Pitiman com 8,12%, Agnelo Queiroz com 14,88% e ele com 16,20% de intenção de votos.

Fica claro que, muitas águas vão rolar por debaixo da ponte do Lago Paranoá, antes do pleito que ocorrerá em outubro de 2014.

Veja a pesquisa...