Da moda para o mundo do Direito

Por Walter Brito

Silvestre Rodrigues (foto acima) faz parte da geração Brasília, que fez sucesso como modelo. Nos anos 80, Silvestre participou do concurso de modelo, The Look of the Year, ao lado do ator da TV Globo Carlos Casagrande (foto abaixo, - E ex-colega do Silvestre); com a presença de Luiza Brunet, do estilista Luiz de Freitas, entre outros famosos.

  • O concurso deu oportunidade ao brasiliense de trabalhar no Rio de Janeiro, São Paulo, Nova York, Paris e Milão, quando Silvestre assinou contrato exclusivo com a Ellus.

    Formado em 1994 no curso de Direito, o brasiliense partiu para uma outra luta, empreendida nos fóruns, delegacias e tribunais do Distrito Federal, exercendo a honrada profissão de advogado.

    Conhecedor profundo da questão racial do Brasil, Silvestre (foto abaixo, entrevistado pelo jornalista Walter Brito) foi durante 10 anos, assessor jurídico do Conselho da Defesa do Negro no Distrito Federal. Com a sua experiência na advocacia e como militante da causa negra em nosso país, Silvestre agora faz parte de um novo projeto, arrojado e importante como os outros que ele participou, entretanto, o objetivo de Silvestre no momento é melhorar a vida do advogado no Distrito Federal. Nesse sentido, ele disputa uma vaga no Conselho Seccional da OAB-DF, por meio da chapa Eu quero mais Ordem, comandada por Ibaneis Rocha, candidato a presidente e o professor Severino Cajazeiras, candidato a vice.

  • Lá na OAB/DF, Silvestre continuará defendendo a bandeira da negritude. Entrevistado pelo nosso site ele declarou: “Vivi a minha fase de glamour nas passarelas do Brasil e do mundo, o que foi muito bom e me trouxe conhecimentos. Na luta diária como advogado, tive a oportunidade de trabalhar pela integração do negro no processo de desenvolvimento do país, bem como na defesa de nossos direitos, quando assessorei o Conselho do Negro do Distrito Federal. No dia a dia da advocacia, continuo a dar a minha contribuição a esta causa nobre, que é a luta pela igualdade racial. Faço isso com prazer, sem radicalismo, mas com posicionamento firme a favor de nosso povo. É com esse espírito, que sou candidato a Conselheiro Seccional, na chapa Eu quero mais Ordem, sob a batuta dos colegas e amigos de longa data, Ibaneis Rocha e Severino Cajazeiras. Homens honrados e capazes de fazer um trabalho efetivo em prol do advogado. Estou com eles, oportunidade em que peço com muita humildade, os votos de nossos colegas advogados, que ainda não decidiram, inclusive, o voto de meus irmãos advogados afrodescendentes. Aproveito para convocar os advogados afrodescendentes de Brasília, para juntos construirmos uma nova história na OAB/DF, onde o advogado negro terá o espaço merecido, e, que nunca teve oportunidade”, disse.

  • Questionado sobre a forma abrupta que a advogada Josefina Serra dos Santos foi demitida pelo governador Agnelo, da SEPPIR-DF, Silvestre reagiu: “Isso é um absurdo e covardia dos poderosos que comandam o GDF. A Jô não podia passar por isso. Conheço a sua história, que se confunde com a história de resistência do negro no Brasil. Coloco-me a sua disposição para o que for necessário. Entendo que o governador deve explicar à sociedade, a forma injusta da demissão da militante referência da comunidade negra brasileira e advogada Josefina Serra. Finalizo dizendo, a Jô simboliza a nossa luta, conquistas e vitórias. A luta constante do povo negro brasileiro”, concluiu.