Nádia Campeão, do PCdoB, é a nova vice de Haddad; PT acredita em “disciplina” e “menos problemas”

  • Haddad

  • POR MARINA DIAS

    O PCdoB indicou a presidente estadual do partido, Nádia Campeão, para a vaga de vice na chapa de Fernando Haddad à Prefeitura de São Paulo. Os petistas acreditam que, apesar de ser um nome de "pouca intensidade", Nádia "não causará mais problemas" à campanha, como a desistência da deputada Luiza Erundina (PSB-SP) em ocupar a vaga de vice depois que o PT selou acordo com o PP de Paulo Maluf.

    A decisão foi tomada em um encontro, na tarde desta terça-feira (26), entre a coordenação da campanha de Haddad e a direção paulistana do PSB, que ainda insistia em indicar um vice para o petista mesmo após o declínio de Erundina.

    Nádia Campeão foi secretária de Esportes da gestão Marta Suplicy e é vista pelos petistas como "disciplinada" para "seguir com a máquina sem causar polêmica". Com a aliança, que fez o PCdoB abrir mão da candidatura de Netinho de Paula, o PT ganha mais 35 segundos de tempo de TV, importante para promover um candidato como Haddad, ainda desconhecido da maior parte do eleitorado.

    A composição da chapa Fernando Haddad-Nádia Campeão foi fechada após uma rodada intensa de conversas. A coordenação da campanha petista e o próprio candidato – que fez questão de dizer que o vice era uma decisão, principalmente, dele – se reuniram nos últimos dias com dirigentes do PCdoB e do PSB.

    A resistência vinha do presidente municipal do PSB, vereador Eliseu Gabriel, também cotao para o posto, e de outros dirigentes da sigla na capital paulista. Logo após a desistência de Erundina, na última terça-feira (19), Gabriel disse a Terra Magazine que seu partido indicaria um substituto para a deputada até o fim daquela semana.

    O socialista manteve as conversas com o vereador Antonio Donato, presidente municipal do PT e coordenador-geral da campanha de Haddad. O PT, porém, deixou as negociações com o PSB esfriarem e investiu nos encontros com o PCdoB.

    Página Inicial