Ibaneis avança sobre Caputo e deverá vencer a eleição para a OAB/DF

Renata Fan e Galvão

Por Walter Brito

A eleição mais disputada dos últimos tempos para a OAB/DF está ocorrendo hoje, 26/11/2012, no Ginásio Nilson Nelson, quando Ibaneis da chapa Eu quero mais Ordem, disputa com Francisco Caputo da chapa Questão de Ordem e Paulo Roque da chapa A Ordem é Respeito (foto acima).

Com um projeto arrojado, onde as prerrogativas dos advogados terão como defensor maior, o próprio presidente da OAB/DF, Ibaneis conseguiu montar uma chapa forte, sem vícios e com advogados respeitados em todos os segmentos da advocacia.

O vice de Ibaneis é o professor Severino Cajazeiras, há mais de três décadas lecionando Direito Tributário em diversas faculdades do DF. Cajazeiras é o mais popular advogado de Brasília.

Daniela Teixeira, uma das lideranças femininas da advocacia brasileira, atual Conselheira Federal da gestão da OAB/DF, é candidata a Secretaria-Geral, enquanto que Juliano Costa Couto, muito querido pelos seus pares na capital brasileira, é candidato a Secretário – Geral Adjunto.

Com mais de quatro décadas na advocacia, Antônio Alves Filho, é candidato a tesoureiro. Ex-presidente da AAT, Antônio tem uma história construída na área trabalhista. Os candidatos ao Conselho Federal, na chapa de Ibaneis são: Aldemário Araújo Castro; Felix Palazzo; Marcelo Lavocate Galvão; Evandro Pertence e o professor Rossini Corrêa. Todos com reputação ilibada e bons serviços prestados no mundo da advocacia, o mesmo ocorrendo com os 72 Conselheiros Seccionais, os nove candidatos à Caixa de Assistência dos advogados, bem como os candidatos à presidentes (as) das Subseções.

Um dos pontos fortes do projeto comandado por Ibaneis Rocha trata-se da redução da anuidade para R$ 600,00 e, o apoio efetivo aos advogados afrodescendentes, como também aos advogados das Subseções e advogados do Entorno do Distrito Federal.

A chapa de Francisco Caputo, que luta pela reeleição, promete dar continuidade no que já foi feito ao longo dos três anos, enquanto Paulo Roque faz uma campanha franciscana, sem gastar recursos financeiros, o que na teoria é um belo projeto, entretanto, na prática ele não conseguiu o sucesso esperado.

Tudo indica que Ibaneis vencerá o pleito, cuja votação se encerrará às 17 horas. Vale ressaltar que haverá uma diferença significativa a favor de Ibaneis, cuja análise, se baseia na campanha dos últimos 30 dias, quando observamos com muita atenção e base científica, às campanhas dos três candidatos.