Justiça Eleitoral multa PT e Haddad por propaganda antecipada em site

BERNARDO MELLO FRANCO

DANIELA LIMA

DE SÃO PAULO

A Justiça Eleitoral multou nesta terça-feira (5) o PT e seu pré-candidato a prefeito Fernando Haddad em R$ 5.000 cada por propaganda antecipada no site Conversando com São Paulo, que divulga as atividades da campanha petista.

O juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Manoel Luiz Ribeiro, determinou ainda que o partido retire do ar todos os textos e vídeos que façam alusão à pré-candidatura.

Restrição ao Twitter nas eleições é exagerada, expõe leitor

Haddad disse que vai recorrer ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para tentar anular a decisão, motivada por uma queixa do PSDB.

De acordo com o juiz, o site de Haddad faz "clara alusão" à candidatura, "exaltando-se suas qualidades com ênfase na ideia de que se trata de pessoa melhor qualificada" para ser prefeito.

Um trecho transcrito na sentença diz que o petista "está colocando toda a sua experiência, criatividade e determinação na tarefa ver, ouvir e falar com a população de São Paulo para fazer acontecer um projeto inovador e renovador da cidade".

"Há implícito pedido de voto, não autorizado no presente momento", concluiu o juiz da 1ª Zona Eleitoral.

Na semana passada, os tucanos apresentaram nova representação contra Haddad e o ex-presidente Lula sob acusação de propaganda antecipada no "Programa do Ratinho", no SBT. O caso ainda não foi julgado.

O PSDB e seu pré-candidato José Serra já foram multados em R$ 5.000 cada por promover o pré-candidato na propaganda partidária de abril. Eles também recorreram ao TRE contra a decisão.

Página Inicial