Arthur Neto derrota Dilma e Lula em Manaus

O jornalista Walter Brito, acompanhou durante todo o domingo de votação, o candidato mais votado do segundo turno das eleições no Brasil, o prefeito eleito de Manaus, Arthur Neto. Walter Brito trabalhou durante todo dia ao lado da, “equipe carrapato”, do Jornal A Crítica de Manaus, sob o comando dos jornalistas Mariana Lima e Clóvis Miranda (foto, no fim da matéria).

Renata Fan e Galvão

Por Walter Brito

Arthur Vigílio Neto obteve a maior vitória proporcional no Brasil, no segundo turno das eleições, com 65,95% dos votos válidos em Manaus, o que representou 603.483 eleitores, contra 34,05% para a comunista Vanessa Grazziotin.

  • A retumbante vitória de Arthur Vigilio; a sua posição de maior debatedor no Congresso Nacional, como ex-líder do PSDB no Senado; bem como sua trajetória na defesa do povo manauara e amazonense nas últimas décadas; facilitará sobremaneira o trânsito do tucano no seu próprio ninho, o PSDB e partidos aliados e também, o apoio dos cofres oposicionistas, sob o comando do estado do Amazonas na pessoa do governador Omar Azziz do PSD e, o Palácio do Planalto sob o comando da presidente Dilma Rousseff do PT. Ambas apoiaram de forma muito forte, a comunista Vanessa Grazziotin, com o reforço do ex-presidente Lula.

  • Apesar da grande popularidade em Manaus dos dois ícones petistas, que já ganharam eleições na cidade de forma expressiva, desta vez, Dilma e Lula foram flagrantemente derrotados e humilhados pelo povo manauara, que foi para às ruas e abraçou a candidatura do diplomata e ex-senador Arthur Neto. Entrevistado com exclusividade por este repórter, quando acompanhava o ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa, que votou no Colégio Brasileiro, no centro da cidade, o tucano disse: “É profética a frase dita pelo senador Aécio Neves no meu último comício, que Deus escreve certo por linhas tortas, quando impediu minha volta para o Senado, me dando a oportunidade de governar Manaus pela segunda vez. A gente às vezes, não entende os desígnos de Deus, mas Ele sabe muito bem o que fazer das nossas vidas. Por isso, temos que aceitar o que o destino nos reserva. Daqui a pouco, confirmando a minha vitória que as pesquisas indicam, eu e meu vice Hissa Abrão, vamos trabalhar para fazer o melhor governo, que Manaus já viu”, disse.

  • Após o anúncio da vitória e novamente questionado por este repórter, a respeito de como Manaus será vista no plano nacional, o tucano disparou: Eu já disse para você Walter, durante o debate na TV Amazônica e repito: “Manaus será um exemplo de um novo modelo administrativo, ou seja, será um laboratório do Amazonas para o Brasil. Sei que a nossa vitória expressiva, com 66% dos votos, aumenta a nossa responsabilidade, pois, quanto maior a vitória, maior também é a expectativa do povo,” disse.

    O vice-prefeito de Manaus, Hissa Abrão, que será o secretário da coordenação política, orientando todo o secretariado, disse: “Eu fico muito lisonjeado com o prestígio que estou recebendo do Arthur, indicando que nos dará espaço para trabalharmos juntos por Manaus, o que não é o comum, pois, geralmente o vice não tem muita participação no Executivo. Se eu fosse trabalhar somente quando ele se ausentasse, ficaria subutilizado. Ele não quer isso e almeja fazer uma administração ágil. Ele quer que eu governe a cidade junto com ele”, concluiu.

    O tucano Arthur Neto, apesar de ser eleito para o comando de uma cidade pequena em relação a São Paulo, certamente terá no plano nacional, toda a importância política, quanto o Fernando Haddad, comandante do governo do PT na capital paulista.

    Foto, Mariana Lima e Clóvis Miranda, equipe Carrapato, jornal a Critica.