Delúbio Soares para vice-governador em Goiás

  • Delúbio e Dilma

  • Por Walter Brito

    Tudo indica que o processo do mensalão, será incluído na pauta do Plenário do Supremo Tribunal Federal, no mês de maio de 2012.

    O relator Joaquim Barbosa, trabalhou desde 2007 no processo que contém 49.914 páginas, divididas em 233 volumes e 495 apensos. Segundo Joaquim, os réus indicaram 650 testemunhas de defesas, espalhados por mais de 40 municípios situados em 18 estados e também em Portugal.

    Ele alegou que durante o tempo que esteve com o mensalão, não gozou de: “Qualquer privilégio ou tratamento especial quanto à distribuição de processos” – Ou seja, continuou recebendo o mesmo número de ações dos demais ministros para julgar. Ele se vangloriou de ter concluído a instrução do processo em quatro anos, enquanto algumas ações penais do STF iniciadas na mesma época, com “dois ou três réus”, ainda não foram concluídas. Vale ressaltar que o processo agora se encontra com o ministro Lewandowski para revisão.

    Joaquim Barbosa salienta ainda que: “todos envolvidos no processo, pediram absolvição, alegando não terem praticados os crimes narrados na denúncia e, também a inexistência de provas que suportem acusação”, declarou o ministro.

    Delúbio em Ação

    Um dos mais famosos acusados é sem dúvidas o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares (foto com a companheira Dilma), que divide os holofotes da imprensa nacional e internacional com o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. É importante lembrar que Delúbio foi o pivô do mensalão e também um dos responsáveis pela eleição de Lula para a presidência da República.

    Com a desenvoltura do hoje professor da rede oficial de ensino do estado de Goiás, Delúbio Soares; percebe-se que ele quer mais, além de limpar o seu próprio nome. Expulso do PT em 2005 por causa do seu envolvimento no imbróglio do mensalão, o professor foi perdoado pelo Partido dos Trabalhadores e encontra-se em plena militância. Segundo seus advogados, Arnaldo Malheiros Filho e Celso Sanches Vilardi, Delúbio é apenas um professor, continua pobre e vive com simplicidade.

    É importante ressaltar que, o envolvimento do ex-caixa do PT, se deu por ele ter supostamente comprado apoio político de parlamentares durante o governo do ex-presidente Lula.

    Delúbio no Entorno de Brasília

    Esta semana (02/02/2012) Delúbio esteve em Formosa-GO, cidade localizada a 80 km do Palácio do Planalto. Lá ele reuniu-se com os companheiros do PT e aliados. Mostrou de forma clara e otimista, que certamente será absolvido no mês de maio pelo STF.

    Tudo indica que após limpar o nome, ele pleiteará por meio do voto popular um mandato de prefeito, deputado federal ou até de vice-governador. Lá na cidade onde ele nasceu Buriti alegre – Goiás, onde é fazendeiro; o filho ilustre, já foi citado para disputar a prefeitura, o que é inexpressivo para um homem conhecido nacionalmente. A Câmara Federal em 2014 seria o caminho certo, de acordo com a maioria dos analistas políticos de Goiás e do Brasil. Entretanto, a ascensão da pré-candidatura de Júnior do Friboi para o Palácio das Esmeraldas em 2014 pelo PSB, faz surgir uma luz no fim do túnel para o ex-tesoureiro e amigo do Lula. Segundo analistas mais atentose articulados no Palácio do Planalto, ele é a cara do PT de Goiás hoje, superando inclusive o deputado federal Rubens Otoni. Acreditam os analistas, que a partir de maio a chapa majoritária para enfrentar Marconi Perillo será: Júnior do Friboi para governador, Delúbio Soares para vice e Íris Resende para o Senado.

    Página Inicial