Joaquim Barbosa e Milton Gonçalves: dois ícones da negritude brasileira

Por Walter Brito

Dia 20 de Novembro foi comemorada a data nacional da consciência negra, quando relembramos a morte de Zumbi dos Palmares, símbolo de lutas e resistência da comunidade negra. Entretanto, a maior conquista do povo negro brasileiro será comemorada amanhã, dia 22 de Novembro, quando o cidadão brasileiro Joaquim Barbosa, assume de fato e de direito a presidência do Supremo Tribunal Federal.

É sem dúvidas a maior conquista do povo negro brasileiro, incluindo à abolição da escravatura no dia 13 de maio de 1888, quando os afrodescendentes foram jogados nas ruas, sem lenço e sem documentos, oportunidade em que, a mão de obra especializada europeia, japonesa e de outras nações substituiu a mão de obra escrava.

A forma mal planejada, com que foi abolida a escravidão no Brasil, é consequência dos prejuízos sofridos por um povo, que ainda não alcançou o lugar merecido na história, que ele próprio ajudou a construir.

Joaquim Barbosa, com a sua verve afiada, sua postura de homem que não se dobra diante dos poderosos, sua fluência verbal em inglês; francês; espanhol e alemão farão com que, o filho do pedreiro de Paracatu, ocupe amanhã, quinta-feira, dia 22 novembro, o maior cargo que um negro chegou, num país que ele construiu e não participa efetivamente de sua administração.

  • Ao seu lado, lá no Supremo, na plateia e na torcida, estará o militante do movimento negro nacional, marido da doutora Oda Gonçalves e pai de três filhos, o ator Milton Gonçalves. Ele é um dos maiores atores brasileiros de todos os tempos, diretor internacional da TV Globo e fundador histórico do PMDB. Milton foi indicado pelo então ministro da justiça Maurício Corrêa, para ser ministro da cultura, substituindo á época, o filólogo Antônio Houaiss. Milton agradeceu aos saudosos Maurício Corrêa e Itamar Franco e disse-lhes, que tinha compromisso firmado com o seu partido, o PMDB velho de guerra, do também saudoso Ulisses Guimarães, quando se candidataria a Governador do estado do Rio de Janeiro, o que ocorreu em outubro de 1994. Joaquim Barbosa e Milton Gonçalves, juntos abrilhantam de forma especial, o mês da consciência negra.

    Amanhã antes da posse de Joaquim Barbosa, o ator Milton Gonçalves almoça em Brasília com a desembargadora afrodescendente Neuza Maria Alves da Silva (foto) e, outros juristas afro-brasileiros.