A mulher que derrubou Arruda e criou a ficha limpa, é candidata a deputada federal pelo PDT
A lei da ficha limpa não é uma “leizinha” qualquer


Jovita Rosa e Dilma Rousseff

Por: Walter Brito

Jovita Rosa, criadora da ficha limpa, luta com todas as forças para conseguir um mandato na Câmara Federal pelo PDT do DF. Ela ajudou efetivamente a impedir a candidatura de José Roberto Arruda ao governo do Distrito Federal. Veja entrevista que ela concedeu ao site O Parlamento, no período que Arruda ainda era candidato. O número de Jovita Rosa é 1212.

O ex-governador José Roberto Arruda (PR), atravessa fase de grandes turbulências. Ontem (12), ele teve o registro de sua candidatura negado pelo TRE-DF pelo placar de 5 votos a 2. Enquanto isso, o instituto de pesquisas Grupo Coronato, registrou pesquisa no TRE-DF com número DF-00028/2014, em que Arruda pontuou com 27,5% de intenção de votos. Pesquisa publicada no Correio Braziliense, dia 09/08, e feita pelo instituto MDA, detectou que Arruda tinha 32,8%. Ainda assim, Arruda continua na liderança. O instituto Grupo Coronato, ouviu 1.200 eleitores em todo o Distrito Federal, oportunidade em que o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), ficou em segundo lugar com 19,6%; Agnelo Queiroz (PT) com 17,8%; Pitiman (PSDB) 9%; Toninho do Psol (PSOL) com 8,4% e Perci Marrara (PCO) 1,3%.

Entrevistada pela reportagem, a criadora da ficha limpa e candidata a deputada federal pelo PDT, Jovita Rosa, opinou sobre a negativa do registro do candidato José Roberto Arruda pelo TRE-DF, usando a máxima de Raul Seixas: “Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade”. Aqueles que entraram na política para se locupletar, quebraram a cara com a lei da ficha limpa, pois trata-se de uma lei de 200 milhões de brasileiros, que não é uma “leizinha” qualquer. A ficha limpa está aí para corrigir os erros do passado e passar o Brasil a limpo. A sociedade civil reagiu, foi para as ruas e não admite mais ficha suja governando um Estado, principalmente uma cidade-estado como Brasília. Parabenizo o TRE-DF pelo julgamento e caso José Roberto Arruda Recorra para o TSE, acredito que continuará com o seu registro negado. Todos sabemos que se ele conseguir enganar novamente o povo e se eleger governador, será cassado novamente pela Justiça, pois a lei da ficha limpa é clara e diz o seguinte: “Art. 15. Transitada em julgadoou publicada a decisão proferida por órgão colegiado que declarar a inelegibilidade do candidato, ser-lhe-á negado registro, ou cancelado, se já tiver sido feito, ou declarado nulo o diploma, se já expedido. Tenho a convicção que os resultados positivos da lei da ficha limpa em nosso país, é muito melhor para o povo brasileiro do que se tivéssemos vencido a Copa do Mundo. Acredito firmemente que a lei da ficha limpa, que ajudei a criar, trará muito orgulho para o povo brasileiro”, concluiu.