Local de trabalho de José Dirceu poderá virar ponto turístico

Por: Walter Brito

O ex-alfaiate e ex-ministro da Casa Civil no governo Lula, José Dirceu, vai trabalhar no Hotel Saint Peter em Brasília, se o pedido de seu advogado for acatado pela justiça. Com carteira de trabalho já assinada e contrato de trabalho provisório em mãos, o ex-todo-poderoso fundador do PT, condenado há 10 anos e 10 meses de prisão, por envolvimento na Ação Penal 470, conhecida popularmente por mensalão, espera começar seu trabalho na próxima semana.

Dirceu cumpre pena desde o dia 16 de novembro, na Penitenciaria da Papuda em Brasília, no regime semiaberto, que permite o preso trabalhar durante o dia e retornar à noite, para dormir na prisão. Vale lembrar que ele começou a cumprir a pena de corrupção ativa (7 anos e 11 meses), porque recorreu da pena de formação de quadrilha. O processo será analisado por Joaquim Barbosa no inicio de 2014, o que poderá levá-lo a cumprir pena em regime fechado. Neste caso, ele terá que deixar o emprego de gerente administrativo do Hotel Saint Peter, onde ganhará R$ 20 mil mensais. Ressalta-se ainda, que o condenado não poderá se afastar mais do que 100 metros do local de trabalho. O salário de Dirceu, está gerando polêmica junto aos funcionários da empresa com sede em São Paulo, cujo proprietário é o empresário Paulo Abreu, que também é dono da Rede Mundial de Comunicação. A atual gerente do referido hotel, Valéria Rodrigues, que inclusive assinou o contrato de trabalho com José Dirceu, recebia em agosto do ano passado, o salário de R$1,8 mil por mês. A diferença salarial, gerou desconfiança dos funcionários da portaria. Eles não concordam com o alto salário do futuro gerente administrativo e o minguado salário da gerente-geral. Proibidos pela direção, não quiseram se identificar. Falamos com o gerente de portaria, o goianiense Lucas Júnior, que também disse estar impedido de falar sobre o assunto. Ele nos forneceu o contato da advogada da empresa Rosane, cuja sede fica em São Paulo. Ela falou com exclusividade para a reportagem: “O Hotel contratou o profissional José Dirceu, apto ao exercício da função de gerente administrativo. Temos a plena ciência e anui com as condições do empregado, no sentido de cumprir atividade laboral, seja no tocante ao horário, seja por outra exigência a qualquer título, relativamente ao regime prisional semiaberto ou outro, determinado pelo Poder Judiciário, para cumprimento da pena a quem foi submetido em razão da condenação na Ação Penal 470, em tramite no STF.”, arrematou.

Outro entrevistado pela reportagem, que pediu para não ser identificado, trata-se de um prefeito do estado do Ceará: “Tenho informação de que o salário de José Dirceu, será de R$ 20 mil, enquanto que a Valéria, que conheço há muitos anos, ganha menos de R$ 2 mil como gerente-geral. Aí tem coisa, não é?” — indagou o prefeito. Ele continuou: “De qualquer forma, trata-se de uma jogada de marketing espetacular do Hotel, que foi construído pelo meu amigo Sérgio Naya. Coloque aí na reportagem do Diário da Manhã, que meus colegas prefeitos do Ceará, já disseram que vão se hospedar aqui, só para ver o José Dirceu. Acho que será o maior ponto turístico de Brasília. Vai bombar!”, concluiu. Falamos também com o deputado distrital Chico Leite (PT-DF), quando perguntamos sobre a sua opinião referente ao trabalho de seu companheiro de partido no Hotel Saint Peter: “É um trabalho digno. Entretanto, sou promotor de carreira e não posso dar opinião sem conhecer os autos do processo”, concluiu o deputado.

Tudo indica que, José Dirceu, transformará o dia-a-dia do Hotel Saint Peter numa romaria de políticos, começando com os prefeitos do Ceará, que prometem hospedar no 4 estrelas, construído pelo ex-deputado federal de Minas Gerais, Sérgio Naya. O ex-deputado já falecido, era dono da Sersan, empresa que construiu o polêmico edifício Palace II, que desabou no Rio em 1998, matando 8 pessoas e deixou centenas de famílias desabrigadas. O hotel foi leiloado pela justiça em 2005 e arrematado pelo empresário Paulo Abreu. O dinheiro da venda foi repassado para as vítimas do Palace II.

O Saint Peter fica localizado na Zona Central de Brasília e tem uma das melhores vistas panorâmicas da cidade. Com 17 andares e 423 apartamentos, o hotel tem capacidade para hospedar 800 pessoas. Os preços da hospedagem são os seguintes: Executivo Single – R$ 510,00; Executivo Double – R$ 560,00; Executivo Triple – R$ 630,00.

Ressaltamos ainda, que na última reforma do Saint Peter, foi construída uma suíte presidencial, para hospedagem de personalidades.