Câmara Legislativa vai a Samambaia/DF

O dia da presidenta



Governo Dilma tem aprovação de 9%, diz pesquisa Ibope

Apenas 9% dos brasileiros consideram o governo da presidente Dilma Rousseff ótimo ou bom, de acordo com a pesquisa Ibope divulgada na manhã desta quarta-feira. No dia 20 de junho, a pesquisa Datafolha apontou que a aprovação da presidente era de 10%. Segundo o Ibope, o índice só não foi pior ao registrado pelo presidente José Sarney em sondagens realizadas em junho e em julho de 1989. Na ocasião, Sarney tinha 7% de avaliação ótima ou boa dos entrevistados

Matéria completa

Senadores sabatinam nesta terça Luiz Fachin, indicado por Dilma para o STF

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado vai sabatinar a partir das 10h desta terça-feira (12) o advogado Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Matéria completa



Pela 1ª vez, Dilma não fará pronunciamento na TV no Dia do Trabalho

A presidente Dilma Rousseff não vai gravar um pronunciamento à Nação para ser exibido em cadeia nacional de rádio e televisão nesta sexta-feira (1º), Dia do Trabalho, informou há pouco o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva. A decisão foi tomada na reunião de coordenação política do governo no início da noite, em que Dilma reuniu ministros do PT e de partidos aliado

Matéria completa


Dilma diz que sua campanha eleitoral não teve dinheiro de corrupção da Petrobras

RIO - Em entrevista ao canal em espanhol da CNN, a presidente Dilma Rousseff afirmou ter “certeza” de que sua campanha eleitoral do ano passado não recebeu dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras. Segundo o portal G1, Dilma falou à emissora norte-americana na tarde desta terça-feira, no Palácio Guanabara, mas será levada ao ar nesta quarta-feira. A CNN dividiu a conversa com a presidente em três partes.

Matéria completa


Lula volta a criticar desempenho de ministros do governo Dilma


Numa conversa com sindicalistas, Lula reclamou especialmente do chefe da Casa Civil, Alozio Mercadante.

O desabafo aconteceu na quadra do sindicato dos bancários, minutos antes de um ato organizado pelos movimentos sociais em defesa da presidente Dilma Rousseff.

Os sindicalistas se queixaram da permanência de Manoel Dias, do PDT, à frente do Ministério do Trabalho e reivindicaram maior espaço.

Segundo participantes da conversa, Lula alegou que não adianta mudar a configuração da Esplanada enquanto Dilma mantiver a atual equipe na articulação política do governo.

Na conversa, os sindicalistas afirmaram que são recrutados para defender governo, mas nunca ouvidos para a tomada de decisões. Lula reproduziu a queixa em seu discurso, momentos depois.

“Dilma, se estiver ouvindo, gostaria de dizer o seguinte. Você precisa lembrar sempre que quem está aqui é o seu parceiro, nos bons e nos maus momentos. A gente não quer ser convidado só para festa, não. A gente quer ser convidado para discutir coisas sérias, para fazer boas lutas e boas brigas”.

Concentração

Cercado por um pequeno grupo de sindicalistas, Lula disse ainda que a presidente precisa superar problemas no relacionamento com o Congresso e se aproximar dos movimentos sociais em vez de ficar isolada no Palácio.

Na véspera, numa reunião com dirigentes petistas, Lula também reclamou da concentração de poder nas mãos de Mercadante. Ainda segundo participantes, Lula disse que Dilma é asfixiada por assessores, e algumas de suas sugestões são ignoradas. (das agências)


Políticos reagem ao pronunciamento de Dilma Rousseff

Políticos comentaram nas redes sociais o discurso da presidente Dilma Rousseff realizado em cadeia nacional de rádio e televisão na noite deste domingo (8). Representantes da oposição se mostraram insatisfeitos e criticaram a fala da presidente. Para o lado governista, Dilma foi firme no pronunciamento.

Matéria completa


Dilma Rousseff busca o apoio de Lula para tentar sair da atual crise política

A presidenta Dilma Rousseff viajou hoje de Brasília a São Paulo com dois objetivos: fazer exames médicos de rotina pela manhã e encontrar-se, depois, com seu mentor político, que a escolheu em 2008 como sucessora à frente do país, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro gerou uma enxurrada de interpretações variadas e comentários políticos no país, já que as relações pessoais e políticas entre Dilma e Lula — ainda dono de um enorme poder de mobilização e de uma notável capacidade de influência na sociedade e no PT — são sempre objeto de análise pormenorizada na imprensa brasileira. Há um dado inquestionável: é a primeira vez que eles se veem a sós e com tempo desde que começou o ano, isto é, desde que Rousseff iniciou seu segundo mandato, e o encontro se viu rodeado tanto de segredo oficial (não constava na agenda presidencial até a noite desta quinta-feira, quando uma atualização confirmou a reunião às 13h30) como de repercussão na imprensa brasileira.

Matéria completa


Dilma defende ajuste fiscal e destaca combate à corrupção

Na primeira reunião do novo ministério, na Granja do Torto, a presidente Dilma Rousseff defendeu as medidas de ajuste fiscal anunciadas recentemente pelo governo e destacou o combate à corrupção no caso do escândalo da Petrobras. "Temos que apurar com rigor tudo de errado que foi feito. Temos que aprimorar mecanismos para que coisas como essas não voltem a acontecer. Temos que saber apurar e investigar".

Matéria completa


Dilma veta artigo que permitiria que clubes de futebol parcelassem dívida

A presidente Dilma Rousseff vetou, na terça-feira (20), o artigo da medida provisória que permitiria o parcelamento das dívidas dos clubes de futebol, estimada em cerca de R$ 4 bilhões.

A MP sofreu críticas por não exigir contrapartida dos clubes como implantação de medidas que assegurassem a transparência das contas e o aprimoramento da gestão.


Partidos pressionam Dilma para ocupar todo o 2º escalão das pastas

Com o fim da reforma ministerial, partidos aliados de Dilma Rousseff cobram da presidente a garantia de que terão a chamada "porteira fechada'' para montar suas equipes nas pastas.

O termo é usado nos bastidores políticos de Brasília quando o ministro tem autonomia para nomear todo o segundo escalão de sua pasta.

Segundo a Folha apurou, no entanto, Dilma deve rejeitar o modelo, assim como fez no primeiro mandato

Matéria completa


Dilma põe educação em lema de governo e fala em extirpar corrupção

A presidente Dilma Rousseff definiu a educação como o lema de seu novo governo e reafirmou o compromisso de "extirpar" a corrupção durante o discurso de posse de seu segundo mandato, realizado na tarde desta quinta-feira (1º), no Congresso Nacional, em Brasília.

"Nosso lema será: Brasil, pátria educadora", disse Dilma, que apontou a democratização do conhecimento como uma das metas de seu governo: "significa universalizar o acesso a um ensino de qualidade em todos os níveis".

Matéria completa


Dilma anuncia mais sete ministros, inclusive os petistas

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira uma nova leva de sete ministros: Antonio Carlos Rodrigues para o Ministério do Transporte; Gilberto Occhi para a Integração Nacional; Miguel Rossetto para a Secretaria Geral; Patrus Ananias para o Desenvolvimento Agrário; Pepe Vargas para as Relações Institucionais; Ricardo Berzoini para as Comunicações e Carlos Gabas para a Previdência.

Matéria completa


Nesta semana, a presidente Dilma Rousseff é empossada para mais um mandato no Palácio do Planalto e novos ministros devem ser anunciados.

Dilma retorna a Brasília nesta 2ª feira e avança na composição e anúncio de sua nova equipe de governo. Na 5ª feira, a presidente participa da cerimônia de posse de seu novo mandato na Presidência da República. Confirmaram presença o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, o primeiro-ministro da Suécia, Stefan Löfven, e os presidentes Michelle Bachelet, do Chile, José Mujica, do Uruguai e Nicolás Maduro, da Venezuela, além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Matéria completa


Dilma chega a base naval da Bahia para descansar antes da posse

A presidente Dilma Rousseff desembarcou de helicóptero na tarde desta quinta-feira (25), ao lado de sete familiares, na Base Naval de Aratu, no litoral da Bahia, para um breve período de descanso antes de ser reempossada no cargo no dia 1º de janeiro. Ela e a família passaram a noite de Natal no Palácio da Alvorada. Segundo a assessoria da Presidência, a chefe do Executivo deve retornar para Brasília até a próxima segunda (29), quando deve concluir a reforma ministerial para seu segundo mandato.

Matéria completa


Aprovação do governo Dilma Rousseff melhora segundo nova pesquisa

A aprovação e a confiança do brasileiro em relação ao governo da presidente Dilma Rousseff aumentaram após as eleições, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada ontem. É a primeira pesquisa de avaliação do governo divulgada após as eleições de outubro.

Matéria completa


Brasil não vive crise de corrupção nem tem intocáveis, diz Dilma

SÃO PAULO - A presidente Dilma Rousseff afirmou em entrevista concedida neste domingo, 21, ao jornal chileno El Mercurio, do Grupo de Diários América (GDA), que o País não vive uma crise de corrupção. A declaração de Dilma foi dada como resposta a uma pergunta sobre efeitos políticos do esquema de desvio de dinheiro da Petrobrás em seu segundo mandato. O caso é investigado pela Polícia Federal desde março, no âmbito da Operação Lava Jato. Ao defender mais uma vez a punição dos responsáveis pelo esquema, Dilma afirmou que “não há intocáveis” no Brasil.

Matéria completa