Agaciel Maia compara Roriz com Ruy Barbosa

(Agaciel Maia, vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal)

Por: Walter Brito

“Roriz já foi governador quatro vezes, numa próxima vitória, como indica a pesquisa de o Parlamento, seria a quinta. Iria se igualar aos mandatos de Ruy Barbosa, que foi senador cinco vezes. Ele é muito forte, muito popular, muito querido pela população e certamente agrada como ninguém, as camadas menos favorecidas da cidade. Outros candidatos, não teriam o mesmo peso que Roriz. Isto é um fato. Essa pesquisa comprova exatamente isso”, falou.

Governo Agnelo

“Realmente nos dois primeiros anos, o governador Agnelo teve muitas dificuldades. Destaco em primeiro lugar as CPIs, nas quais ele teve que se defender de diversas acusações. Ele substituiu três governadores que passaram por Brasília em um ano só, o que representa um certo desarranjo. Entretanto, é no terceiro ano que ele está começando a mostrar trabalho. Sabemos que o trabalho vai na celeridade necessária para consolidar a reeleição. Acho que piorar certamente não vai, a tendência é melhorar. Acredito na sua recuperação”, disse.

Participação do Arruda no processo político

“A mesma oportunidade que o povo está dando ao Joaquim Roriz, de acordo com a pesquisa, o Arruda continua muito forte, principalmente se conseguir sair para as ruas, pois no campo ele tem muita disposição, agilidade e carisma. E mais, ele é voraz, levanta-se às 4 horas da manhã e só vai dormir depois da meia noite. Como é ainda relativamente jovem para a política, ele pode surpreender. Mas, pesa contra ele diversas acusações. Como não foi julgado, não sabemos o que pode acontecer no futuro. Vamos aguardar as águas de março, como diria Tom Jobim.”, Arrematou.

Candidaturas alternativas

Referente a candidaturas alternativas para o GDF, tais como: Valmir Campelo, Tadeu Filippelli, Liliane Roriz, Eliana Pedrosa, Rollemberg, Toninho do PSOL, Pitiman, Jofran Frejat, Gim Argello, Cristovam Buarque, o deputado disse o seguinte: “Eu acho que quem está com mandato tem chances. Inclusive, aqueles que estão há mais tempo na militância política. Está claro na pesquisa em pauta. Mas, a partir do momento em que os candidatos fortes se ausentarem, todos candidatos podem viabilizar suas candidaturas no processo político que já começa, com o final das filiações partidárias. Sabemos também, que política é como diria o Magalhães Pinto, igual nuvem: anoitece de um jeito e amanhece de outro. Então, muitas águas vão passar por debaixo da ponte”, afirmou.

Projeto político

“Meu projeto é ser candidato a deputado federal. O único impedimento que posso encontrar pela frente, seria algum problema no que se refere às coligações. Sabemos que isso é fatal na política. Que o digam, candidatos que tiveram milhares de votos e não se elegeram. Tenho 33 anos de Congresso Nacional, logo não iria para lá aprender a ser deputado. Acho que já tenho uma trajetória que me recomenda a pleitear mandato na Câmara Federal. Fui convidado para ingressar em diversos partidos, entretanto, sou presidente do PTC, que se fortaleceu nos últimos anos, com a criação do PTC evangélico e o PTC mulher. Acho que a tendência do partido é crescer mais ainda. Portanto, disputarei o próximo mandato no partido que presido”, disse.

Projetos que o credenciam a continuar na política

“Tenho projetos interessantes, não só projetos, como também indicações. Foi o caso da minha indicação que possibilitou os muros e portarias de condomínios ficarem onde estão. No que se refere a projeto de lei, tenho um, que combate a obesidade infantil. Foi aprovado por mim e acho que é fundamental para a crianças do DF e referência para o Brasil. Quero também falar sobre um projeto que multa as pessoas que jogam lixo nas ruas. Trata-se de alertar a população para manter a cidade limpa. A partir de agora, é proibido jogar lixo nas calçadas, praças, terrenos vazios, ruas e avenidas. Essa atitude atrai ratos, baratas, provoca mau cheiro, entupimento da rede de águas pluviais, além de deixar a cidade com aspecto sujo e feito. Quem deparar com uma situação dessas poderá denunciar. Esse é um papel que caberá, a partir de agora, a todo o cidadão. Tenho orgulho de aprovar projeto como esse. Quero falar ainda que existe um grande projeto, o Jovem Candango, que possibilita uma grande revolução em Brasília, permitindo 120 mil jovens estudarem em um turno e no outro, aprenderem uma profissão”, Declarou.

Agaciel falou também sobre o projeto Jovem Aprendiz e Estágio Universitário, ambos de sua autoria, além de um projeto que apoia de forma efetiva os funcionários públicos de todo o Distrito Federal. “Agora como servidor público, eu tenho a honra de dizer que aprovamos o auxilio alimentação para os servidores terceirizados no GDF, que deve beneficiar aproximadamente 5 mil pessoas”, concluiu.

Clique para ver a pesquisa